A Paradoxa foi criada por dois fonoaudiólogos, Cristiano e Beatriz.
Fotografia de um homem negro, de pele marrom. Ele usa uma camisa de manga comprida, óculos de grau, e está olhando para baixo, de perfil.
Cristiano é autista, diagnosticado aos 34 anos. Pós-graduado em audiologia clínica, atua nas áreas de audição e tontura. Após se descobrir autista, passou a estudar o tema do autismo e a difundir informações que possam auxiliar aos pais, educadores, profissionais de saúde e, principalmente, aos próprios autistas.
Fotografia de uma mulher branca, de cabelos escuros, acima dos ombros. Ela usa uma blusinha colorida, sem mangas, e está sorrindo.
Beatriz, doutoranda em saúde coletiva pela Universidade de São Paulo (USP), é pesquisadora, e atua há mais de 10 anos no atendimento terapêutico a crianças e jovens autistas, além de pessoas com outras deficiências e dificuldades de aprendizagem.
Juntos, formam a Paradoxa, criada no final do ano de 2019, com o intuito de levar instrução de qualidade, com embasamento científico e aplicabilidade prática a todos que se interessam pelo tema do autismo.
Nosso conteúdo é entregue tanto presencialmente, como online, por meio de cursos, palestras e materiais digitais.

Por que "paradoxa"?
Em termos simples, um paradoxo é quando ocorre uma aparente contradição lógica, que desafia o nosso senso comum. Como autista, eu (Cristiano) sempre notei características em mim, que pareciam ser contrárias a outras características que eu também tinha. Por exemplo: sempre tive facilidade para aprender algumas coisas, inclusive coisas que eram complexas para outras pessoas. No entanto, sempre tive grande dificuldade com coisas que eram vistas como muito simples para os outros. Com isso, eu me sentia inteligente e desinteligente, ao mesmo tempo.
Esse e outros paradoxos sempre e me deixaram confuso e achando que havia algo de errado comigo. Eu costumava dizer que eu era o "paradoxo ambulante". Eu ainda não tinha o diagnóstico de autismo e não compreendia por que eu funcionava desse modo.
Após o diagnóstico, pude compreender o porquê das minhas facilidades e dificuldades, pude compreender o meu funcionamento. As características que eu já conhecia em mim, passaram a fazer sentido.
Acesse este post em nosso Instagram, para conhecer alguns outros paradoxos que eu observei em mim.
Conheça nossas ações e os eventos que já realizamos, clicando aqui.
Back to Top